Câmara dividida pode prejudicar aprovação de projetos

Nos últimos dias tem ficado evidente que o presidente da Câmara, vereador Roni Medeiros (PTB), mesmo com todo seu esforço, não consegue unir os vereadores e nem ser uma voz de consenso entre seus pares.

Os motivos são muitos e não falta reclamação de assessores e vereadores. A última foi uma decisão tomada em nome da Mesa Diretora e depois retirada, ordenando o Departamento Jurídico da Câmara para entrar com um agravo de instrumento, que segundo informações iria contra a decisão que determinou a posse dos suplentes.

Esta decisão acirrou os ânimos entre os vereadores e na semana passada, o vereador Jamil Sabrá (PDT) usou a tribuna para cobrar uma explicação, pois segundo ele, vários membros da Mesa Diretora não tinham conhecimento da decisão. Os suplentes que assumiram o cargo de vereador também se manifestaram e cobram uma explicação do presidente.

Este fato mostrou que há uma divisão na Câmara, o que pode inclusive prejudicar a aprovação de projetos importantes para o Governo Bernardo Rossi.

Segundo informações, os vereadores que assumiram o cargo no lugar dos vereadores afastados por decisão judicial querem mais espaço na Câmara.

Esta novela ainda terá muitos capítulos interessantes é só ficar de olho.

Esta entrada foi publicada em Notas Políticas. ligação permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *