Câmara aprova lei que proíbe coleiras de choque em cães

A Câmara Municipal aprovou na última semana em 2ª discussão projeto de lei que proíbe na cidade o uso e a comercialização de coleiras de choque em cães. Autor da proposta, o vereador Hingo Hammes lembrou que o equipamento já é proibido em muitos países e frisou  a responsabilidade do Poder Público de impor regras para garantir o bem-estar dos animais.

“Cabe aos gestores públicos criar mecanismos capazes de garantir efetivamente a saúde e o bem-estar dos animais. As políticas públicas voltadas à proteção dos animais têm sido amplamente discutidas e não há dúvidas sobre a necessidade de impor regras que permitam a responsabilização daqueles que causam dor e sofrimento aos animais. O projeto é o primeiro passo para isso. A partir dele o Município poderá regulamentar a questão, prevendo punições”, frisou Hingo Hammes.

Andréa Santos, do grupo Proteção Cão Amor, lembra que o uso dessas coleiras pode causar traumas nos animais. ” Hoje  sabemos que coleiras de choque e spray de água, por exemplo, não resolvem e ainda podem causar um grande trauma no animalzinho. Infelizmente ainda existem algumas pessoas que pensam que educar é puxar a guia com força para que o animal pare de puxar no passeio, ou usar o spray de água quando estiver latindo muito. Não é assim. Os animais aprendem quando sentem amor e dedicação. É preciso apenas ter paciência e persistência”, diz.

A proibição da comercialização e do uso das coleiras de choque já vem sendo discutida na Câmara dos Deputados. “Petrópolis está saindo na frente, dando exemplo de ações efetivas em prol da causa animal”, disse, lembrando a recente criação, na cidade, do Conselho Municipal de Proteção e Defesa dos Animais (COMUPA).

Agora o Projeto de Lei segue para análise do prefeito Bernardo Rossi, que deve sancioná-lo num prazo de até 15 dias.
Esta entrada foi publicada em Noticias. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *