Gilda Beatriz será presidente da Comissão de Defesa das Mulheres na Câmara

A Câmara Municipal de Petrópolis poderá contar com novas comissões permanentes e, dentre os destaques, está a criação da Comissão de Defesa das Mulheres, que será presidida pela vereadora Gilda Beatriz (PSD). A parlamentar afirmou que o seu objetivo será amplificar o trabalho que já vinha desempenhando enquanto vereadora.

“A comissão será uma nova forma de lutarmos pela construção de políticas públicas para as mulheres em nossa cidade, ampliando debates importantes como é o caso do parto humanizado, da igualdade entre os gêneros e do combate a violência contra a mulher e o feminicídio. Todos estes desafios são enfrentados no cotidiano de todas nós. Desta forma, tenho muito orgulho de poder construir a Comissão de Defesa das Mulheres na Câmara”, declarou a vereadora Gilda Beatriz.

A parlamentar já se destaca pela luta em defesa das mulheres e tem projetos importantes aprovados na cidade. Gilda Beatriz é autora da Semana Municipal de Combate ao Feminicídio (Lei Municipal 7.954/2020), a Lei de garantia de unidades habitacionais para mulheres vítimas de violência doméstica (Lei 7.912/2019), a garantia do aleitamento materno em qualquer estabelecimento do município (Lei 7.349/2015) e a garantia às parturientes do acompanhante durante o parto (Lei 7.535/2017).

“Novamente, sou a única mulher eleita na Câmara, uma realidade que deveria ser diferente, e, por este motivo, não posso me silenciar. Tenho a consciência que, na Câmara, represento a voz de todas as petropolitanas. Acredito que agora, com a comissão e com a continuidade do trabalho legislativo, podemos fazer ainda mais e propor medidas que vão de encontro a uma maior participação das lideranças femininas de nossa cidade”, declarou a vereadora Gilda Beatriz.

É importante destacar que a vereadora Gilda Beatriz é autora da resolução que criou o Prêmio Dra. Zilda Arns. A solenidade busca o reconhecimento das mulheres que contribuem com ações em prol da sociedade petropolitana. Segundo a parlamentar, esse reconhecimento e valorização também vão ser objetivos centrais da Comissão de Defesa das Mulheres. A instituição da comissão deve ser realizada nas próximas semanas.

Esta entrada foi publicada em Notas Políticas e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *