Hingo Hammes: de suplente a prefeito de Petrópolis

Aos 43 anos, o empresário Hingo Hammes assumi o cargo de prefeito interino de Petrópolis com o desafio de conter o avanço da pandemia no município, preparar a administração municipal para vacinar toda população e promover o desenvolvimento da cidade. Ele também enfrenta o desafio de buscar recursos e aumentar a arrecadação da cidade para pagar os servidores municipais e manter os serviços funcionando, principalmente os de atendimento direto à população.

Hingo Hammes afirma que em nenhum momento, desde que começou a participar da política, imaginou viver uma situação como esta, ser eleito presidente da Câmara e assumir o cargo de prefeito.

Ouça o que diz Hingo Hammes:

A trajetória de Hingo Hammes na política começou em 2016, quando foi candidato pela primeira vez, ficando como suplente do PTB. Como suplente, assumiu o cargo de vereador, substituindo o ex-vereador Wanderley Taboada, que havia sido afastado por decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro.

Juntamente com outros suplentes, que também assumiram nas mesmas condições, substituindo vereadores afastados, conseguiu convencer os demais vereadores da necessidade de mudar o Regimento Interno para compor a Mesa Diretora. Entre os vereadores ‘titulares’ havia o entendimento que o Regimento não poderia ser alterado e com isso os suplentes continuavam impedidos de assumir cargos na Mesa Diretora.

Articulados em torno de garantir mais participação na Câmara, os suplentes conseguiram levar para o plenário e aprovaram a mudança no Regimento Interno. Com a mudança, Hingo Hammes foi eleito o segundo secretário.

Com o afastamento determinado pela Justiça do presidente, o ex-vereador Roni Medeiros e como o primeiro vice-presidente, o ex-vereador Maurinho Branco desistiu de concorrer para presidente. Abriu-se uma discutiu entre os vereadores, pois entre os ‘titulares’, ninguém queria assumir o cargo de presidente ou não conseguia os votos necessários. Devido a esta situação, Hingo Hammes, se elegeu presidente da Câmara em dezembro de 2019 e durante um ano administrou o legislativo municipal.

Com sua reeleição para vereador, Hingo Hammes colocou seu nome como candidato a presidente da Câmara para dar continuidade aos trabalhos iniciados em 2019. No entanto, a eleição do presidente da Mesa Diretora acabou chamando atenção de todos, pois o vereador eleito seria automaticamente empossado como prefeito interino da cidade.

Com uma disputa acirrada por interferências externas, pois o que estava em jogo era a Prefeitura de Petrópolis, Hingo Hammes, com uma Câmara dividida, conquistou os seis votos necessários para se eleger presidente e com isso ser empossado prefeito interino.

Esta entrada foi publicada em Notas Políticas e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *