Hingo Hammes: oposição ou aliado do governo anterior

Respondendo a indagação de uma leitora, se o prefeito interino é oposição ou aliado do governo Bernardo Rossi e como foram feita as alianças para sua eleição.

Desde que assumiu o cargo de vereador, ainda em 2019, Hingo Hammes pautou sua atuação pela independência em suas decisões, mesmo sendo aliado do ex-prefeito Bernardo Rossi. No entanto, ao longo do processo político, se posicionou por diversas vezes contrário a ações e decisões do ex-prefeito Bernardo Rossi.

Desde que surgiu a possibilidade de ser presidente da Câmara e prefeito interino, Hingo manifestou aos seus aliados que a Prefeitura precisa passar por uma mudança e por isso, vinha discutindo nomes para trocar os secretários. Contrariando os argumentos de que ele iria manter os secretários do ex-prefeito e que seria um governo de continuação.

Hingo Hammes não é oposição ao governo Rossi, mais também não pode ser identificado como um aliado que abaixa a cabeça. Ele sabe da sua responsabilidade e por isso, no dia 1º de janeiro, após a posse afirmou para mim que “preciso trabalhar com quem confio”.

Já com relação as alianças para sua eleição para presidente da Câmara, ocorreu como todos os anos. Negociações de bastidores, acordos políticos e muita conversa, principalmente para montar a Mesa Diretora.

Este processo é normal e ocorreu como em todas as legislaturas passadas. A única diferença é que estava em jogo a administração municipal, o cargo de prefeito interino.