Petrópolis recebe 100 mil seringas e agulhas para vacinação contra a covid-19

O governo municipal recebeu neste sábado 100 mil seringas e agulhas para vacinação contra a covid-19. Os insumos foram fornecidos pelo Governo do Estado, conforme acordado firmado durante a semana entre o prefeito interino Hingo Hammes e o governador Cláudio Castro. Os insumos que chegaram ao município serão utilizados nas quatro primeiras fases da campanha de imunização, conforme planejamento realizado com base nas determinações do Ministério da Saúde. Seguindo o protocolo nacional, receberão a vacina na primeira fase trabalhadores da saúde, idosos a partir dos 75 anos, idosos a partir dos 60 anos asilados ou residentes em instituições psiquiátricas. A estimativa é que façam parte deste grupo cerca de 30 mil pessoas.

“Agradeço ao governador Claudio Castro que, desde o primeiro momento, se colocou à disposição do município, garantindo que forneceria as seringas e agulhas necessárias para a campanha. Estamos trabalhando para fechar o Plano Municipal de Vacinação, que estará pronto até segunda-feira, e aguardando o Ministério da Saúde, que deverá definir a data de distribuição da vacina nos Estados e início da campanha nos Municípios. A chegada da vacina trará um alívio, mas não vai acabar com a necessidade de mantermos todos os cuidados necessários para evitarmos a disseminação do vírus”, lembrou.

Na segunda fase serão vacinados idosos de 60 a 74 anos; na terceira fase, pessoas com comorbidades com maior chance de agravamento da doença; e na quarta fase professores e trabalhadores das forças de segurança e salvamento.

“A chegada destes insumos marca um importante passo no trabalho para podermos iniciar a campanha de vacinação. Esperamos ter a vacina até o fim de janeiro”, afirmou o secretário Aloísio Barbosa da Silva Filho. Ele pediu, no entanto, que a população mantenha o uso de máscaras, a higienização com álcool em gel e o distanciamento. “Até que toda a população seja imunizada, é importante mantermos todos os cuidados, lembrando sempre que a pandemia não acabou”, finalizou.

Esta entrada foi publicada em Notícias e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *