Presidência da Câmara: o que está em jogo é a Prefeitura

A posse dos vereadores, no dia 1º de janeiro de 2021, será marcada pelo fato do presidente eleito da Câmara Municipal, ter que assumir o cargo de prefeito de Petrópolis, e do primeiro vice-presidente, que assume a presidência da Mesa Diretora.

Conforme o Regimento Interno da Câmara, os 15 vereadores podem se candidatar a um dos cinco cargos da Mesa Diretora. Desde a diplomação dos vereadores eleitos, vários nomes surgiram e se apresentaram como possíveis candidatos a presidente.

No entanto, como ocorre ao longo das negociações, os nomes vão se afunilando e no dia 1º de janeiro, dos cinco nomes apresentados, apenas dois devem de fato concorrer a presidência: o vereador Hingo Hammes e Ronaldo Ramos.

Nesta corrida para assumir a presidência da Câmara, sendo o que está em jogo é o cargo de prefeito, outros nomes ainda se apresentam, como o vereador Yuri Moura. Mas, segundo fontes, os dois candidatos apontados como certos na disputa – Ramos e Hingo – dependem do apoio de Yuri para fechar a conta e terem a maioria dos votos.

A vereadora Gilda Beatriz e Marcelo Lessa, segundo informações, retiraram suas candidaturas para formação do bloco, tendo Ronaldo Ramos como cabeça da chapa. Um vereador eleito me disse que, de todos os nomes, Ramos foi o que mais uniu o grupo, além de ter experiência, por ter sido vereador e por ser administrador.

Já o grupo liderado por Hingo Hammes acredita que ele é o melhor nome, neste momento para assumir a presidência da Câmara. Um dos motivos que lhe garante apoio, foi a forma como conduziu o Legislativo Municipal durante a crise política da Câmara devido ao afastamento de dois presidentes e de outros vereadores.

Esta entrada foi publicada em Notas Políticas e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *