Riqueza artística das igrejas da capital paulista ganha profunda análise em coletânea fartamente ilustrada

Uma comunhão de artistas dos mais variados estilos, do barroco à modernidade, materializou na arte religiosa o melhor da expressão plástica do divino na cidade de São Paulo, aclamada como Babel às avessas pela sua imensa diversidade étnica e artística: Almeida Junior, Benedito Calixto, Victor Brecheret e Galileo Emendabili, por exemplo, são só alguns dos muitos mestres da pintura e escultura que se atraíram pelos templos. Como forma de mergulhar nesta vastidão de igrejas da capital paulista e em seu esplendor artístico, nasce Igrejas de São Paulo: Arte e Fé – Arquitetura, escultura e pintura, organizado por Percival Tirapeli e Laura Carneiro, uma coedição da Editora Unesp, Edições Loyola e Arte Integrada.

A obra, ricamente ilustrada com 330 fotografias, reúne 80 artigos, de 40 autores dos mais renomados para tratar do tema. “O livro é resultado das atividades de pesquisa e docência de membros do Grupo de Pesquisa Barroco Memória Viva (BMV) do Instituto de Artes da Unesp, e de convidados”, comenta Tirapeli. “No que diz respeito aos dados históricos, a base para a elaboração deste livro foi o fundamental trabalho de Leonardo Arroyo, Igrejas de São Paulo – Introdução ao estudo dos templos mais característicos de São Paulo nas suas relações com a crônica da cidade (Livraria José Olympio Editora, 1954).”

“Agora, após quase setenta anos da primeira edição dessa publicação [de Leonardo Arroyo], vários pesquisadores, sob a organização de Percival Tirapeli e Laura Carneiro, procuraram agregar ao trabalho pioneiro de Arroyo uma ampla contribuição sobre algumas das mais importantes igrejas da cidade de São Paulo”, anota o professor Gabriel Frade, editor da Loyola.

Segundo o arcebispo de São Paulo, D. Odilo Pedro Scherer, “os artigos deste livro nasceram de vasta pesquisa histórica, artística e iconográfica. Da taipa ao concreto, as palavras e imagens apresentam a fé vivida por um povo e materializada em arquitetura, escultura e pintura. Na arte das igrejas também se expressam, de alguma maneira, as relações sociais e a vida comunitária que se estabeleceu a partir e ao redor de cada uma dessas construções.”

Ao longo do livro, o leitor poderá percorrer uma verdadeira história da arte expressa na arte religiosa na cidade de São Paulo, a partir da construção e ornamentação de 70 igrejas e capelas da capital e arredores, erigidas na sua maioria entre 1900 e 1950. Os templos são apresentados cronologicamente e por estilos artísticos – barroco, rococó, eclético e moderno, e seus históricos – implantação, doações e curas. “A ‘visita guiada’ resultante é, de fato, não apenas um passeio pelas igrejas paulistanas e pelo extraordinário e muitas vezes menosprezado corpus artístico que a elas se integra, mas expõe trajetória cultural marcante que atravessa séculos e acompanha a própria formação da cidade que as abriga”, complementa o diretor-presidente da Fundação Editora da Unesp, Jézio Gutierre.

Confira aqui a galeria de imagens do livro.

 

SOBRE OS ORGANIZADORES

Percival Tirapeli é professor titular em História da Arte Brasileira no Instituto de Artes da Unesp. Mestre e doutor pela Escola de Comunicações e Artes da USP. Autor de 25 livros sobre história da arte brasileira e latino-americana, com ênfase no período colonial.

Laura Carneiro é pós-graduada em Gestão da Comunicação pela ECA-USP, graduada em Audiovisual pela mesma Escola e em Jornalismo pela Fundação Cásper Líbero. Atuou como jornalista e assessor a de imprensa. É produtora das viagens e atividades nacionais e internacionais, referentes aos livros e palestras de Percival Tirapeli, com quem é casada desde 1978.

 

Título: Igrejas de São Paulo: Arte e Fé – Arquitetura, escultura e pintura
Organizadores: Percival Tirapeli e Laura Carneiro
Número de páginas: 420
Formato: 27 x 27 cm
Preço: R$ 290,00
ISBN Editora Unesp: 978-65-5711-099-7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.